Vida dos santos

Beato Fra Angélico

Beato Fra Angélico
Guido nasceu por volta de 1400, nos arredores de Florença. Depois de aprender o ofício de pintor e de miniaturista, por volta de 1420 entrou na Ordem dos Frades Pregadores, no convento de Fiesole, e aí recebeu o nome de João, tendo como prior e mestre Santo Antonino, o futuro arcebispo de Florença. Sua grande obra foi a decoração do convento São Marcos de Florença (1439-1445), adquirido então pelos dominicanos reformados. A partir de 1445, viveu sobretudo em Roma, chamado pelo Papa, que lhe confiou diversos trabalhosno Vaticano. Morreu em Roma, no dia 18 de fevereiro de 1455 e foi sepultado na igreja dominicana de Santa Maria da Minerva. A qualidade espiritual de sua obra pictural e sua reputação de santidade lhe valeram rapidamente o apelido de Angélico. Ele gostava de repetir: “Quem quer que seja que faz as coisas do Cristo deve ser inteiramente do Cristo” Em 1982, o Papa João Paulo II autorizou a Ordem dos Pregadores a render um culto ao bem-aventurado Angelico.
 
O papa João Paulo II declarou o Beato Angélico padroeiro dos artistas, especialmente dos pintores. Esta decisão, confirmada por um decreto da Congregação para o Culto Divino, dá a possibilidade aos grupos concernidos de celebrar este dia como celebração festiva. O formulário a ser utilizado pode ter como base os textos abaixo com os complementos oportunos (cf. ASOP 1984, p. 34-35; AAS 1973 p.276-279, n. 4,9,12).

 



Dominicanos.org

Compartilhar

Comentários